Como testar um novo carro como um velho profissional

Esta é a sua chance de ver como o veículo funciona e se você pode detectar qualquer problema com seu sistema de transmissão, direção, suspensão, freios ou outro sistema importante. Você deve dirigir todos os veículos que você está considerando no mesmo dia para que você possa compará-los mais facilmente.

Conduza-os o maior tempo possível, pelo seguro dpvat  e sobre diferentes tipos de superfícies de estrada e em várias condições de condução. Planeje sua própria rota de condução com antecedência. Um vendedor ou vendedor particular pode sugerir rotas que ocultem ou minimizem problemas.

Alguns traficantes permitem que você leve o carro sozinho, mas não se surpreenda se alguém aparecer. É aqui que o seu acompanhante pode ser útil. Deixe-o lidar com um vendedor tagarela enquanto se concentra no veículo.

Passeio com conforto

Avalie isso em um trecho de pavimento imperfeito. Os buracos, costuras e rachaduras no pavimento sacodem seus dentes e perfuram seus rins? Ou a suspensão a isola da estrada e mantém você inconsciente das condições decrépitas da estrada? As suspensões suaves parecem superpostas em buracos e sulcos, mas permitem que o corpo do veículo se mova para cima e para baixo um pouco depois de um grande impacto.

Passeio com conforto

Os melhores veículos se sentem apertados e controlados em relação aos solavancos, recuperando-se imediatamente. Os carros esportivos costumam ter um passeio firme, muitas vezes um trade-off por suas melhores características de manuseio. Firme pode ser bom, mas em pequenas doses.

Muitos compradores mordidos pelo bug esportivo mais tarde se arrependem. Um passeio difícil pode envelhecer rapidamente quando cada pequena ondulação no asfalto se esmurra como uma sacudida de dentes. Alguns carros, especialmente os pequenos, têm um passeio “ocupado”, o que significa que o corpo faz constantes pequenos movimentos nervosos para cima e para baixo ou lado a lado.

Evite isso se puder. Os melhores carros têm suspensões que engolem as falhas do pavimento sem compartilhá-los com os ocupantes do veículo.

Aceleração

É uma sensação assustadora quando você precisa de aceleração … AGORA … para entrar no trânsito, mas o motor se sente pouco disposto ou incapaz de realizar. Portanto, certifique-se de tentar uma rápida aceleração de uma parada e uma mescla rolante no tráfego rápido da autoestrada. Você quer ser capaz de manter a velocidade da estrada sem açoitar o carro. Se o motor tiver que gritar para chegar até a velocidade da estrada, procure outro lugar.

Tente subir uma colina íngreme. Observe se a transmissão reduz suavemente e como o mecanismo responde. Você não deve sentir nenhum ruído ou mudanças bruscas e abruptas. Deve haver entrega de energia sem interrupções sem nenhum soluço. A aceleração forte e confiável é uma parte da potência do motor, uma parte da transmissão efetiva.

Mesmo um motor potente pode sentir-se coxo se for acompanhado de uma transmissão medíocre. Por outro lado, um motor de baixa potência pode funcionar melhor em combinação com uma transmissão bem projetada. Um grande benefício de um test drive é ver se você gosta do powertrain. Se você não ficou impressionado, agora é a hora de experimentar um diferente, se disponível, ou procurar outras marcas.

Travagem

Durante a sua viagem, preste atenção em como os freios se sentem. Eles são responsivos sem serem muito sensíveis? A frenagem é difícil de avaliar completamente sem ajuda profissional, mas você pode fazer uma avaliação básica. Apenas certifique-se de avisar o vendedor antecipadamente.

Tente ter uma noção de como o veículo responde à frenagem mais suave e mais forte. Deve ser suave e progressivo. Freios frágeis que sugam seus olhos ou aqueles que sentem como se você estivesse empurrando em uma tigela de farinha de aveia não ajudam a confiança do motorista.

Carros híbridos e elétricos se sentirão diferentes durante a frenagem do que o carro que você está acostumado a dirigir. Isso ocorre porque eles incorporam mecanismos para capturar energia de frenagem para carregar a bateria. Eles podem sentir-se ligeiramente dormentes ou isolados.

Direção e manuseio

Uma boa direção deve parecer fácil e controlável através de curvas – não tão rápido que pareça apressado e não tão lento que é preciso muita manobra para manobrar. Você deve obter “feedback” através do volante: um bom sistema lhe dirá o que as rodas estão fazendo na estrada. Sistemas menores parecem entorpecidos e desconectados das rodas.

Direção e manuseio

Os sistemas de direção evoluíram rapidamente nos últimos anos. A direção hidráulica variável, que acrescenta mais peso a velocidades mais altas e acelera o esforço de direção em baixas velocidades – como estacionamento – é comum.

Sistemas elétricos – totalmente ou parcialmente elétricos – são encontrados em mais e mais veículos. Eles não usam linhas hidráulicas para ajudar a mover as rodas para a esquerda ou para a direita. Em vez disso, eles enviam sinais para as engrenagens que movem o rack.

Como testar um novo carro como um velho profissional
Avalie este artigo!